Projeto Ruy Cinatti 
Lúcio Sousa 
O nosso ex- bolseiro, Lúcio Sousa de Doutoramento e no âmbito do seu interesse por Timor, desenvolve agora este projeto.

O projeto Ruy Cinatti, etnólogo e poeta tem como missão estudar e divulgar o trabalho de Ruy Cinatti, articulando a sua investigação etnográfica, em Timor Português, com os vetores da sua criação literária que se cruzam com a sua experiência pessoal da tradição oral timorense.

O projeto surge do conhecimento do espólio inédito de Ruy Cinatti, por parte de Lúcio Sousa, investigador responsável do projeto, identificado aquando de pesquisa prévia na área da antropologia/etnografia. Este tem como objetivos:

1. Identificação, transcrição e tradução para o português de recolhas realizadas por Ruy Cinatti em Timor Português nos anos cinquenta e sessenta do século XX;
2. Edição de livro comentado sobre recolhas de tradição oral Kemak e Bunak, em português, efetuado pelo autor, cruzando esta com a sua produção de cariz literária, sobretudo poesia sobre Timor;
3. Redação de artigos a submeter a revistas da especialidade;
4. Realização de dois seminários: um em Díli e outro em Lisboa.

A equipa é composta por investigadores de várias áreas disciplinares, permitindo assim convocar metodologias das áreas da antropologia/etnografia e da literatura. Será efetuado trabalho de arquivo, recolha de testemunhos e pesquisa etnográfica em Timor Leste.

O projeto diferencia-se pelo (1) corpus a trabalhar, ainda inédito e que terá de ser transcrito e, em alguns casos, traduzido para português e (2) pelo caráter inter e multidisciplinar do estudo, cruzando etnografia e literatura. É financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas até 30 de setembro de 2020.

A equipa é composta por: Lúcio Sousa (Investigador responsável – Universidade Aberta, IELT – NOVA FCSH), Isabel Barros Dias (Universidade Aberta, IELT – NOVA FCSH), Paula Mendes Coelho (Universidade Aberta, CEC-FLUL, IELT – NOVA FCSH), Vicente Paulino (Faculdade de Educação, Artes e Humanidades da Universidade Nacional Timor Lorosa’, CEMRI – UAb), Irta Araújo (Faculdade de Educação, Artes e Humanidades da Universidade Nacional Timor Lorosa’) e Keu Apoema (Universidade Federal do Sul da Bahia).

O projeto tem como parceiros o Centro de Estudos das Migrações e das Relações Interculturais (CEMRI – UAb) e a Unidade de Produção e Disseminação do Conhecimento do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Nacional de Timor Lorosae (UNTL).

Para o futuro prevê-se a realização de dois seminários: um em Díli e outro em Lisboa.



Comentários

Mensagens populares deste blogue