Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2018
Imagem
WORKSHOP DE MANDARIM

Mais uma iniciativa de uma ex-bolseira, Gao Hengyu, licenciada em informática, mas com uma especialização em Teoria e Métodos de Ensino do Chinês. chegou a Portugal 2000 e estudou Língua e Cultura Portuguesas com uma bolsa de estudo da Fundação Oriente durante dois anos lectivos. Desde 2013 que colabora com o Museu do Oriente na organização de vários cursos de Mandarim.














Sábados | 12 Janeiro a 2 Fevereiro 2019 [12, 19 e 26 Janeiro e 2 Fevereiro]

Com Gao Hengyu
Horário | 10.00 às 13.00
Preço €60 | Participantes mín. 8, máx. 20
Destinado a interessados em aprender os princípios do Mandarim, para contextos profissionais ou lazer, este workshop aborda os fundamentos da língua chinesa, bem como conteúdos básicos socioculturais. O programa inclui ainda vocabulário e recursos gramaticais como identificar vogais, consoantes e sons, ou compor frases essenciais a situações do dia-a-dia. No final, os participantes serão capazes de interagir em algumas situações de comunicação, form…
Imagem
Concurso de bolsas de estudo anuais
Mais uma vez vamos promover o concurso de bolsas de estudo anuais, de 2 a 31 de Janeiro de 2019. As informações para concorrer estão todas no site da Fundação Oriente em www.foriente.pt

Veja as tipologias em baixo e esclareça as suas dúvidas através do e-mail abaixo. Estas bolsas destinam-se a ser usufruídas no ano lectivo 2019/20.

Imagem
Goa and Portugal – links and living heritage
Chenelle Rodrigues 
Earthen houses of Goa (India) and Alentejo (Portugal): Comparison of Local Building Cultures and Conservation Approaches

The research is part of Chennelle post-master’s DSA-Earthen Architecture and Heritage programme at CRAterre Laboratory, the International Centre for Earthen Architecture at the École Nationale Supérieur d'Architecture de Grenoble – France.
Alentejo and Goa share a common architectural heritage, that which appears to be houses built in layers of mud. How were these houses built? Was there an exchange of mud-building techniques during the 450 years of Portuguese reign in Goa? During her two-month stay in Portugal funded by the Fundaçao Oriente, Chenelle describes her experiences with Portuguese architecture and culture, and their resemblances to Goa…






Imagem
Testemunho de ex-bolseiro  Rui Oliveira Lopes



No passado dia 23 de Novembro o Museu do Oriente organizou um encontro com bolseiros e ex-bolseiros para comemorar os 30 anos da Fundação Oriente e os 10 anos do Museu do Oriente. Um dos momentos altos deste evento foram os testemunhos apresentados pelos nossos ex-bolseiros. Um deles  foi o texto enviado por Rui Oliveira Lopes.  Rui Oliveira lopes vive no Brunei Darussalam, onde exerce o cargo de professor assistente na Faculty of Arts and Social Sciences da Universiti Brunei Darussalam. Foi bolseiro de Doutoramento entre 2007 e 2010

Bandar Seri Begawan, 15 Novembro 2018
Nos meus tempos de estudante universitário, quando me encontrava no primeiro ano do curso de história na Universidade Autónoma de Lisboa, li no “Diário de Notícias que a Fundação Oriente se preparava para abrir o Museu do Oriente. Até esse dia, nunca tinha imaginado a possibilidade de ter um emprego relacionado com o estudo da história ou da história da arte. Inscrevi-me no cu…
Imagem
Número de bolsas de estudo por nacionalidades

Este gráfico elucida-nos sobre os números de bolseiros e nacionalidade respetivas. Temos um conjunto de bolsas atribuídas a 22 nacionalidades diferentes ao longo destes 30 anos. Destacam-se os portugueses, uma vez que a Fundação Oriente está sediada em Portugal, é lógico que as nossas atividades sejam mais procuradas pelos nacionais. Aos portugueses seguem-se outras 3 nacionalidades:Chineses, Indianos e Coreanos. 
Contudo, o maior destaque vai para os bolseiros de nacionalidade portuguesa e chinesa, o que aliás, corresponde aos objetivos da Fundação, consignados nos Estatutos. 
A soma de todas as nacionalidades, tirando os portugueses e chineses ( que no conjunto são 516 bolseiros), são um número total inferior ao número de bolsas concedidas a chineses – 178 bolseiros de outras nacionalidades.

Imagem
Workshop de roda de oleiro  Ricardo Lopes
O nosso ex-bolseiro Ricardo Lopes desenvolve o seu trabalho como oleiro, foi por duas vezes nosso bolseiro de curta duração para duas deslocações à China e à Índia, sempre no âmbito do seu trabalho em cerâmica e  desenvolve desde há alguns anos um trabalho em cooperação com o Museu do Oriente de organização de workshops de aprendizagem da técnica da Roda de Oleiro.




Segunda a sexta | 3 a 7 Dezembro e de 10 a 14 Dezembro | nível 1 e Nível 2
Horário | 18.00 às 21.30
Participantes | máx. 6
Preço | €180

Com uma longa e ilustre tradição no Oriente, a roda de oleiro é uma das técnicas proeminentes da arte cerâmica. Ao assentar no contacto directo e sensível da matéria-prima, estimula a criatividade e poder de expressão individual. Ao longo de seis sessões, este workshop vai dar a conhecer os passos fundamentais na técnica da roda de oleiro, tais como conformação, forma e acabamento. Os conteúdos programáticos
 incluem uma breve história da cerâmica (orig…